A TOSA NOSSA DE CADA DIA

Vi essa foto no Facebook da Carol, uma amiga querida. A frase que ela usa para descrever a foto é: “Desapego, mudanças, transformações fazem parte da vida….e ela fica mais leve”.

No momento atual da minha vida não poderia me identificar mais com essa imagem e com seu descritivo.

Acabei de casar pela segunda vez e essa semana mudamos para uma apartamento maior . Agora somos 6, “os meus e os seus”(sem nossos antes que me perguntem”.

É uma transição complexa. Sair da zona de conforto, desapegar de muitas coisas físicas e emocionais que por anos fizeram parte da nossa vida, mudar toda dinâmica do dia-a-dia. Saber quando dividir, aprender a ceder quando necessário. Impor quando preciso e buscar potencializar o melhor da situação respeitando sempre as individualidades de cada um.

Mas como dito pela Carol, transformações fazem parte da vida…e SIM estou me sentindo mais leve. Leve de ter subido mais um degrau da minha vida. Leve por ter amadurecido durante todo esse processo. Leve por ver 4 crianças felizes mesmo com tanta mudança. Leve porque não me acomodei e busquei a minha felicidade.

Mas a minha identificação não para por ai. Não me limitando ao campo pessoal, o mesmo ocorreu na minha vida profissional.

Até aproximadamente uma ano atrás eu era uma executiva de uma multinacional respeitada. Tinha nome pessoal e sobrenome corporativo que abriam várias portas. Não precisava justificar minha existência no mercado de trabalho. Dizer meu cargo e empresa já era autoexplicativo. Não precisava me preocupar com o valor que estaria na minha conta pontualmente ao final do mês e nem mesmo precisaria entender de contabilidade nem tecnologia para que meu trabalho pudesse ser realizado. Saia de férias e o dinheiro entrava ainda com acréscimo. Podia me limitar ao estratégico podendo delegar o operacional. Mas, “a lã cresceu nas minhas costas”e era necessário uma tosa. Tentei por um tempo equilibrar aquele peso nas minhas costas, mas meus passos foram ficando lentos. Aquilo tudo não me satisfazia mais. Precisava viver outras experiências, que nesse ponto ainda não estavam muito claras. Sabia até então o que não queria e o que gostava de fazer, que era lidar com pessoas.

Me organizei, tracei meus objetivos, entendi o que me faria feliz profissionalmente e organizei a minha transição de maneira planejada.

Defini prazos, fiz cursos, fui a diversos eventos e ativei minha rede de contatos. Desapeguei de algumas âncoras que me prendiam ao modelo anterior, entendi que os riscos valeriam a pena e cá estou, numa nova carreira!

Montei a Trilogie Branding e Carreira com duas sócias que curiosamente passaram por processos semelhantes. Planejamos nossa mudança profissional. Entendemos que ainda teríamos muitos anos de atuação pela frente para ficar presa dentro de camadas gigantescas de lã que impedia de mostrarmos quem somos e agirmos com liberdade. Tosamos tudo e hoje estamos LEVES!

#planejamentodecarreira #carreira #marcapessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *