COMO INFLUENCIAR A PERCEPÇÃO DA SUA MARCA

“Your brand is what other people say about you when you’re not in the room”.

Você já deve ter visto essa frase de Jeff Bezos, fundador da Amazon, várias vezes por aí.

Na minha opinião, essa frase não só resume o que é a marca pessoal, como traz duas grandes preocupações: uma delas é exatamente o fato de as pessoas falarem quando você não está na sala; a outra é que, na maioria das vezes, as pessoas falam simplesmente com base em percepções, usando a percepção como lente por meio da qual leem a realidade, avaliam a sua marca e escolhem a relação que estabelecem com você.

Mas, será que é possível ajudar as pessoas a formarem ou alterarem a percepção que elas têm de nós?

Para nossa sorte, a resposta é SIM!

Está em nossas mãos – e principalmente em nossas atitudes – o poder de imprimir no mundo a imagem que desejamos passar e a marca que queremos consolidar.

Mas esse processo não é tão simples e exige constante atenção, pois, segundo um estudo de Harvard Business School, o tempo necessário para que as pessoas formem uma primeira impressão (que claramente contaminará toda a interação subsequente) é de até 5 segundos.

Para que você de fato consiga influenciar na construção dessa percepção, alguns pontos são importantes:

 

  1. Defina a imagem que você quer comunicar: e lembre-se de que a imagem que você quer passar ao mundo deve estar diretamente ligada aos seus objetivos pessoais e profissionais;

 

  1. Mergulhe na sua essência para selecionar seus atributos: sua marca pessoal tem que ser construída e trabalhada com base em características verdadeiras, ou seja, é necessário escolher, dentre as características que você já possui, aquelas que mais se destacam e que de certa forma já são percebidas como forças pessoais;

 

  1. Trabalhe duro para concretizar a sua marca: a partir do momento que a melhor combinação de atributos da sua marca pessoal for selecionada, você deverá trabalhar duro, de forma coerente e consistente, para que as pessoas percebam essas características em você e formam uma imagem sobre você;

 

  1. Tenha um plano de ação abrangente: o seu plano de ação deverá contemplar ações online (atuação nas mídias sociais que sejam importantes para seus objetivos e onde seu público está) e ações off-line (networking, interações e conexões);

 

  1. Faça gestão dos possíveis gaps: ao montar o seu plano de ação, questione se existem possíveis incoerências entre a realidade e a imagem que se quer passar, e trabalhe firmemente para eliminá-las, pois a incoerência derruba qualquer imagem.

Por fim, seja qual for a sua área de atuação, você precisa fazer sempre uma gestão ativa da sua marca pessoal, não esquecendo em momento algum que ela é o seu maior ativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *