COMO MANTER SUA RELEVÂNCIA EM UM CONTEXTO TÃO INCERTO

 

Que o chamado “futuro do trabalho” seria cheio de mudanças e desafios já não era novidade pra ninguém; que o “futuro” em questão não estava tão longe assim, também não; agora, que nossas vidas mudariam tão drasticamente de um dia para o outro… isso ninguém esperava!

O que estamos vivendo é um excelente exemplo de que, por mais que a gente planeje as coisas, nunca nada estará 100% em nossas mãos. O mundo está cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo, e cabe a nós aprendermos a lidar com isso da melhor forma possível.

Certamente aquele que mais rapidamente entender e se adaptar ao contexto será aquele que conseguirá reagir às mudanças com a prontidão necessária para sua sobrevivência.

Isso vale para empresas e pessoas.

Em um mercado que se torna muito mais competitivo, observaremos uma grande mudança no comportamento das empresas e do consumidor em geral.

Com a reavaliação de seus processos e planos de negócios, as empresas deverão apostar em times cada vez mais eficientes, buscando manter em seus quadros profissionais que realmente façam a diferença.

Consumidores também passam por uma reavaliação de suas vidas, e deverão estar cada vez mais conscientes em suas escolhas, optando por produtos e serviços que realmente sejam considerados indispensáveis, diferenciados e conectados com a nova realidade.

Mas como se manter relevante nesse novo cenário?

Como garantir – ou até aumentar – a sua empregabilidade?

Como fazer com que seu produto/serviço seja sempre a primeira opção para o seu público-alvo?

Em outras palavras: por que você e não o seu concorrente?

A resposta é: aposte na sua MARCA PESSOAL.

Mais do que nunca, a consistência de uma marca pessoal forte será determinante para responder a todas essas perguntas da maneira mais positiva possível.

A sua marca pessoal, ou seja, aquilo que te faz único e impacta na forma como você é percebido, será fundamental para te descolar dos chamados “profissionais genéricos” de sua área de atuação, ou para manter o seu produto ou serviço desejado em meio a tanta oferta.

A sua marca pessoal parte sempre das suas principais forças, talentos, e de atributos verdadeiros que você já possui. É construída levando em consideração o seu objetivo, seu mercado, sua concorrência e seu público-alvo.

Perceba que, nesse momento, ao menos 2 dessas variáveis – mercado e público-alvo – estão passando por grandes transformações, e você deverá ser mais ágil do que sua concorrência em compreender o impacto dessas mudanças e agir.

Sabemos que o momento muitas vezes não nos encoraja a continuar fazendo a gestão da nossa marca e que, muitas vezes, a vontade é parar e esperar todo esse turbilhão passar, mas não desista:

É exatamente nessa hora que você precisa manter o foco em seus objetivos e assegurar a consistência e a coerência tão necessárias para a construção e o fortalecimento de sua marca. É exatamente nessa hora que você precisa relembrar os motivos pelos quais começou e se manteve em sua jornada até esse momento, ao seu “porquê”. E é nessa hora que você precisa se abastecer de energia relembrando as suas forças, os seus diferenciais e a sua proposta de valor.

Revisitar sua proposta de valor e refletir sobre QUEM você é, QUE VALOR você gera, PARA QUEM você gera e COMO você gera esse valor à luz dessa nova realidade te ajudará a identificar oportunidades para se adaptar ao novo contexto e garantir sua posição junto a seu público-alvo.

Por falar em público-alvo, seja ele a alta liderança da empresa na qual você trabalha ou o cliente de seus produtos ou serviços, está na hora, também, de você praticar a empatia, se colocando no lugar dele, e tentando entender o que ele vem pensando, sentindo e desejando, para poder entregar aquilo que ele mais precisa.

Mais do que nunca, você precisa estar por perto e, proativamente, mostrar-se disponível!

  • Quais são as atuais preocupações dele?
  • O que ele diz para as pessoas que o cercam?
  • Quais são suas maiores aspirações?
  • Quais são seus comportamentos e atitudes atuais?
  • Quais são suas maiores “dores” nesse momento?
  • Como você, com seus conhecimentos, sua experiência, seus serviços ou produto, poderia ajudar?

Por fim, após entender o contexto e suas implicações, se reabastecer com seu propósito e seus diferenciais, e reavaliar a sua rota, você já poderá partir para ação, comunicando e trabalhando a sua marca pessoal de maneira clara, consistente e coerente, nos ambientes online e off-line (atualmente muito mais online que off-line).

Somente assim, investindo em si mesmo, e de maneira cada vez mais estratégica, é que você poderá atingir a posição desejada, independentemente do cenário que se apresentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *