QUEM VOCÊ É MESMO?

Quão bem conhecemos a nós mesmos?

Grandes as chances de te perguntar quais são suas maiores habilidades e, eventualmente, a principal nem ser mencionada.

Sabe o porquê? Porque entramos numa zona que o conhecimento já se torna inconsciente. De tão automático o uso da habilidade passa despercebida.

Trabalhamos com um caso em que o maior ponto forte da profissional era a EMPATIA. Habilidade essa muito valorizada num mercado que está em grande mudança.  Hoje se valoriza os profissionais com soft skills mais desenvolvidos.

Porém por ser algo tão natural e tão intrínseco ela só tomou conhecimento desse seu diferencial em um “team building” da empresa em que trabalhava, onde foi apontada como tal.

Você pode me perguntar agora que diferença isso faz? MUITA. Ao se apoderar desse conhecimento a profissional pode usar dessa habilidade de uma maneira intencional, com mais segurança e se diferenciar dos demais quando em situações que se requer empatia.

Já com relação aos pontos fracos, normal se ter uma certa resistência e encará-los de frente.

Tendemos a usar características positivas de forma exagerada e assim justificar nossas fraquezas: “sou muito exigente” ou “sou muito perfeccionista”.

Headhunters escutam esse tipo de respostas com uma certa frequência e tenha certeza que isso não conta a favor do respondente que não encara de frente suas verdadeiras fraquezas.

Além desses dois pontos, você tem a noção de como as pessoas te vem? Costumamos dizer aos nossos clientes: “não basta ser, tem que ser percebido como”.

Muitas vezes somos surpreendidos ao perceber que muito do que acreditávamos passar para as pessoas é visto de forma totalmente diferente, se não completamente contrária. E esse tipo de situação gera um enorme impacto negativo na carreira.  Todo o esforço de crescimento é desvirtuado, e torna se desfavorável para atingimento das suas metas profissionais.

Esses três pontos mencionados, conhecimento dos pontos fortes e fracos e percepção de terceiros, são a base para o seu AUTOCONHECIMENTO.

Cada vez mais se conhecer é fundamental não apenas para as relações pessoais, mas principalmente para o desenvolvimento da sua carreira.

É só através desse conhecimento que é possível construir e gerir a sua Marca Pessoal, que é como você quer ser reconhecido de maneira clara, coerente com quem você realmente é, e consistente ao longo do tempo.

Além disso, esse conhecimento lhe permite planejar a sua carreira, definindo seus objetivos baseados no que sabe e gosta de fazer além de perceber se há buracos que devem ser desenvolvidos para atingimento dos seus objetivos.

Com a dinâmica do mercado atual, não deixe esse processo para depois.

Aproveite o quanto antes ter o domínio de algo que já lhe pertence que é quem você realmente é!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *