CRENÇAS LIMITANTES IMPEDINDO O CRESCIMENTO PROFISSIONAL

O assunto Coaching é polêmico. Fato.

A não ser que você tenha uma mente aberta, busca sempre novas alternativas para investir no seu desenvolvimento profissional, não descarto que já classificou os profissionais da área, os coaches, como profissionais de um nível baixo de qualificação profissional, como pessoas que se dedicam a prática da profissão por incapacidade de realizar outra tarefa de maneira satisfatória.

Talvez já tenha até compartilhado em mídias sociais ou mesmo se divertido com memes do tipo “quem era vendedor de paleta mexicana agora é coach”. Ou então “o cara que não cresceu na carreira vira coach para ensinar alguém a crescer”. Parece engraçado, mas para quem leva a profissão a sério e sabe o impacto positivo que um processo sério de coaching com um profissional qualificado, não tem graça nenhuma.

Mas esse tipo de julgamento não é recente. Já foi bastante estudado desde a época filosofal, quando os grandes pensadores começaram a buscar o sentido da vida em oposição ao misticismo. Quando o senso comum passou a ser questionado como não obrigatoriamente uma verdade. Pelos erros e danos que se causavam por uma crença comum sem investigação da verdade, da essência do objeto questionado.

E é isso que vemos acontecendo com o tema Coaching atualmente.

É inegável que hoje muitos profissionais, aproveitando – se da falta de regulamentação da profissão, acabam exercendo a função de maneira inadequada levando a formação errônea do que realmente seja o processo de coaching.

Hoje, já tramita no senado brasileiro um projeto de lei para que a profissão seja regulamentada de modo a evitar que profissionais despreparados continuem exercendo a profissão e causando danos para quem os contrata e descredibiliza o bom profissional. Será proposto que as escolas formadoras sejam credenciadas juntamente a federação internacional de coaching e horas mínimas de prática comprovada com avaliação para recebimento do certificado.

Para se entender a natureza de um processo de coaching alguns pontos são de extrema importância serem analisados:

·     De inicio, após uma primeira conversa, um contrato é formalizado com os anseios do cliente e a maneira pela qual o processo será realizado

·     Existe uma confidencialidade total entre o coach e o coachee (cliente) e a informação só é repassada à empresa com autorização do mesmo.

·     O relacionamento não é e nem deve ser interpretado como aconselhamento psicológico e a natureza das conversas são baseadas em planos futuros que o coachee deseja alcançar.

·     A metodologia do coach permite ao coachee buscar as respostas aos seus questionamentos e anseios em si próprio cabendo ao coach apenas direciona-lo a buscar suas decisões, resultados e melhoras.

Para quem tiver interesse de um parceiro nessa jornada para ajudar a atingir os objetivos profissionais, fale com a gente agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *