POR QUE EU NÃO FALEI?!

Quantas vezes você já não passou pela situação de ter uma pergunta pronta na ponta da língua e por algum motivo, não conseguiu verbalizá-la em uma reunião? E o que pode parecer apenas uma frase, muitas vezes é uma chance para que profissionais participantes possam ter a chance de te conhecer, saberem seu valor. Ou mesmo saberem da sua existência.

E muitas vezes acontece o pior: alguém fazer o mesmo questionamento que ficou apenas na sua mente e recebe um elogio pela excelente pergunta. Ai sim o arrependimento pelo silêncio bate forte. E o que sobra é apenas esperar por outra oportunidade.

Essa situação acontece com vários profissionais. E não apenas em reuniões formais. Ela se repete em papos no café, onde algum comentário pertinente é engolido e acaba com a chance de iniciar uma conversa com algum profissional que seria interessante fazer parte do seu relacionamento ou mesmo em eventos online live, onde o medo de deixar o rastro escrito na tela com o seu nome e o questionamento parece apavorador, mesmo com a certeza do questionamento ser absolutamente pertinente.

Então fica a pergunta: Por que muitos profissionais qualificados se comportam dessa forma?

E a causa, em grande parte dos casos é uma só: a insegurança consequente do desconhecimento do potencial como profissional. Da falta de um processo de autoconhecimento que valida a competência e as habilidades que proporcionam a segurança de se mostrar ao mercado sem chance de errar e conseguir se projetar.

E um caminho que indico para solucionar isso é o processo de PERSONAL BRANDING. Ou gestão da Marca Pessoal.

Um processo estruturado, que se inicia com uma fase fundamental de autoconhecimento. O profissional passa a saber mais de si através de testes diversos e análise da percepção de terceiros. Passa a ter a segurança de agir de acordo com suas habilidades e desenvolve-las para torná-las melhor ainda. Com o processo, seus atributos principais são ressaltados, assim como a melhor maneira de se posicionar e como comunica- los ao mercado de interesse.

A insegurança de se posicionar publicamente aos poucos vai perdendo espaço. O profissional passa e ter maior certeza do que e quando colocar seus pontos, sempre ancorado nas suas fortalezas e diferenciais.

Como consequência, passa a ser percebido e valorizado, sendo quem já é, apenas com um maior autoconhecimento e acreditando mais no que é capaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *